Acompanhe o JB por e-mail

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

MAU CARÁTER EXISTE EM QUALQUER LUGAR


Acusado de pedofilia e receptação
de imagens padre é preso

Com apoio de equipes de Manhuaçu, Matipó, Rio Casca e Oratórios, em operação denominada Profeta, do Ministério Público, a Polícia Militar de Ponte Nova realizou na quarta-feira, dia 22, uma operação cumprindo mandados de busca e apreensão em Oratórios, na região de Ponte Nova, Belo Horizonte, Rio Casca e Matipó. A operação foi nfeita com êxito, culminando na prisão de um grupo acusado em investigação do Ministério Público de roubo, receptação e comercialização de imagens sacras. Além disso, há informações sobre situações de cunho sexual. 

Segundo a Assessoria de Comunicação Organizacional da PM (ACO), houve denúncias de populares da cidade de Oratórios, informando que o padre da cidade, Paulo César Salgado, estaria pedindo muito dinheiro para os fiéis e não estavam vendo os recursos sendo aplicados na igreja.

Durante os levantamentos, foram obtidas informações de que o Pároco estaria envolvido em uma rede criminosa de roubo, receptação e comercialização de imagens sacras e também estaria cometendo crime de pedofilia na cidade. As investigações foram realizadas pelo Ministério Público durante os últimos dois meses. 
Segundo a PM, além do padre foram presas três pessoas na região que são Vladimir Gomes Magalhães (secretário do Pároco em Oratórios); Sebastião Moreira de Souza, (zelador da igreja católica em Matipó), e o advogado Vinícius Cezar Gomes Brandão, em Rio Casca.

A PM informou ainda que, durante as buscas na residência do padre, foram apreendidos vários materiais e imagens que serão analisados para saber as origens, além de certa quantia em dinheiro.
Ainda de acordo com a ACO da PM, todos os envolvidos tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça de Ponte Nova. O MP estará analisando as informações e materiais relacionados a pedofilia encontrados com o pároco em Oratórios e em Matipó e também com jovens de São Sebastião do Sacramento, distrito de Manhuaçu.
A reportagem entrou em contato com a Arquidiocese de Mariana, responsável pela Paróquia São José em Oratórios, mas lá não souberam passar informações sobre o caso.

O Padre Paulo César Salgado foi nomeado em 2015, pelo arcebispo Dom Geraldo Lyrio para administrador da Paróquia de São José, em Oratórios. Ele já oficiou em outras cidades da região, como em Piedade de Ponte Nova. (Com informações e fotos do Jornal Listão)

Hoje ainda é dia de festa!


CARNAVAL IPAFOLIA LOTA 

PRAÇA CORONEL CALHAU


De acordo com a página da prefeitura de Ipanema, o carnaval IpaFolia, mais uma vez a bandeira "branca da paz" imperou. Blocos ordeiros e organizados animaram a festa. No palco, o Prefeito Dr.  Walter recebeu os representantes dos blocos e o Rei Momo para cerimônia de entrega das chaves da cidade, para assim darem por aberto oficialmente o carnaval da cidade. 




Um grande público marcou presença. Os shows da noite tem ficado por conta de artistas regionais e da cantora Luana Pauline e Banda, que com um repertório animado, agitou os foliões até as 2 da madrugada. 

Ainda tem mais festa! Às 20h, os blocos se reúnem na rua Edwaldo Miranda e sairão em desfile pela avenida Sete de Setembro. Os shows que tem animado os dias de folia são o Grupo Ipasamba a partir das 22h e logo após a cantora Débora Salgado. 


Se você gosta de carnaval e está animado, a hora é agora!









sábado, 18 de fevereiro de 2017

FUNASA cobra devolução de R$ 3,5 milhões da Prefeitura de Matip

Irregularidades em convênio com
órgão, pela Administração passada,
coloca o município inadimplente
A obra não tem funcionalidade, e, portanto, não contempla a etapa útil, motivo
pelo qual o órgão quer a devolução integral dos recursos, corrigidos’.
A nova equipe administrativa da Prefeitura de Matipó foi surpreendida com a constatação de que o município encontra-se inadimplente junto ao SIAFI (Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal), ficando negativado para a assinatura de novos convênios para obtenção de recursos para a realização de obras no município.

Este bloqueio ocorre devido às falhas da Administração anterior em executar o convênio firmado com a FUNASA (Fundação Nacional de Saúde) para a construção do Sistema de Esgoto Sanitário (Estação elevatória e Estação de Tratamento de Esgoto), firmado no ano de 2009 (TC/PAC 0192/09), com vigência de 31/12/2009 a 29/04/2016, com valor de R$ 2.599.992,00. A obra era executada pela empresa MM Empreendimentos Ltda., com sede em Belo Horizonte.

A obra, inacabada, serve de local de descanso e pasto de animais
Em 03 de Novembro de 2016, a FUNASA notificou o então prefeito, Fábio Gardingo, requerendo a devolução do valor total corrigido, R$ 3.543.095,69 (três milhões, quinhentos e quarenta e três mil, noventa e cinco reais e sessenta e nove centavos). De acordo com a Notificação (nº 243/2016), ‘o Parecer técnico final emitido pelo Engenheiro da Funasa, mensura em 97,42% a execução física do convênio, não sendo realizada a urbanização da Estação elevatória e da Estação de Tratamento de Esgotos, perfazendo um total de R$ 69.352,37. Contudo a obra não tem funcionalidade, e, portanto, não contempla a etapa útil, motivo pelo qual recomendamos a devolução integral dos recursos’.

Dificuldade no acesso aos documentos
Um intenso trabalho de organização vem sendo feito na Prefeitura, neste novo mandato, em razão das pilhas de documentos, que estavam misturados, referentes aos exercícios de diferentes anos, deixadas pela administração anterior. Em Janeiro, até um Decreto suspendendo o atendimento externo à população por quinze dias precisou ser publicado, para que os levantamentos pudessem ser feitos. Essa dificuldade no acesso aos documentos relacionados aos convênios celebrados pelo município foi mencionada também pela equipe responsável pela transição de governo, que nos últimos meses de 2016, compareceu várias vezes à prefeitura, mas, não teve acesso a todas as informações necessárias para o conhecimento da real situação das contas e das obras do município.
Em nota, a Prefeitura Municipal de Matipó esclarece que não há qualquer
indício momentâneo, de desvio da verba...
Diante deste cenário e da urgência de se reverter os efeitos desta notificação da FUNASA, evitando que o município fique com recursos bloqueados junto ao Governo Federal, o Prefeito Valter Mageste de Ornelas (Valtinho) esteve reunido neste final de semana com a Assessoria Jurídica, e, já nesta segunda-feira, 13, dirigiu-se à Belo Horizonte, com o propósito de reunir-se com representantes da FUNASA, buscando soluções, e, consequentemente, a devida regularização do município junto ao Governo Federal. 

A Prefeitura expediu Ofício (nº 020/2017 – 26 de Janeiro de 2017) ao Ex-prefeito Fábio Gardingo, notificando-o a informar ‘onde se encontra a documentação concernente à execução do convênio, bem como disponibilize as informações e documentos relacionados com a execução da obra, ou que apresente as justificativas que entender cabíveis para a notificação da FUNASA’. Também foi solicitado à FUNASA o acesso a toda documentação referente ao convênio.


Em nota, a Prefeitura Municipal de Matipó esclarece que não há qualquer indício momentâneo, de desvio da verba, o que de fato existe, são graves problemas com a prestação de contas do convênio, ausência de documentos, apontamento junto ao SIAFI (Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal), o que com certeza vem gerando diversas dificuldades à atual administração.


Medidas urgentes
Por precaução e cautela, e, em razão da Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar 101/2000), se vê na obrigação de tomar duras medidas objetivando o equilíbrio econômico e financeiro, reduzindo as despesas com pessoal, fornecedores e prestadores de serviços, procurando manter o essencial, evitando assim, problemas futuros. (Com informações de Thomaz Jr. - Assessoria de Comunicação)

Ir para o Jornal DeBolso

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

MINISTRO DO STF MANTÉM MOREIRA FRANCO MINISTRO

Celso de Mello decidiu manter a nomeação do ministro
  
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello decidiu hoje (14) manter a nomeação do ministro Moreira Franco para a Secretaria-Geral da Presidência da República. Mello é relator de dois mandados de segurança nos quais a Rede Sustentabilidade e o PSOL questionam a indicação.

Na decisão, Mello entendeu que a nomeação de alguém para o cargo de ministro do Estado não pode ser encarado como um fato de obstrução da Justiça. O ministro também destacou que a prerrogativa de foro privilegiado é uma consequência da nomeação.

De acordo como ministro do STF, “A nomeação de alguém para o cargo de ministro de Estado, desde que preenchidos os requisitos previstos no Artigo 87 da Constituição da República, não configura , por si só, hipótese de desvio de finalidade. Eis que a prerrogativa de foro – que traduz consequência natural e necessária decorrente da investidura no cargo de ministro de Estado não importa em obstrução e, muito menos, em paralisação dos atos de investigação criminal ou de persecução penal”, disse Celso de Mello.

A decisão do ministro do STF coloca fim à guerra de liminares na Justiça Federal contra a ida de Moreira Franco para a secretaria com status de ministério. Na semana passada, houve três liminares que cassaram a indicação e outras três que liberaram a posse.

A validade da nomeação de Moreira Franco foi defendida pela Advocacia-Geral da União (AGU), que contesta o principal argumento dos autores das ações. Todos alegam que a situação de Moreira Franco se assemelha ao caso da nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a Casa Civil pela então presidenta Dilma Rousseff, no ano passado.

Na ocasião, o ministro do STF Gilmar Mendes suspendeu a nomeação de Lula por entender que a medida foi tomada para conceder foro privilegiado ao ex-presidente e evitar que ele fosse julgado pelo juiz federal Sérgio Moro nas ações da Lava Jato.

Para a AGU, as situações são distintas, porque Moreira Franco, diferentemente do ex-presidente, já exercia funções no atual governo, como secretário do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), criado em setembro de 2016. Segundo a AGU, a transformação do cargo teve como função fortalecer o programa governamental.

Moreira Franco é citado na Operação Lava Jato. Ontem (13), o presidente Michel Temer defendeu a permanência do ministro na Secretaria-Geral e disse que afastará eventuais integrantes do governo que virarem réus na investigação. (Com informações da Agência Brasil).

Terapeuta condenado por abuso sexual!

Rodrigo Carvalho Pereira, de 33 anos, de acordo com notícia publicada no SuperCanal, consta no atestado de pena, emitido pela Comarca de Inhapim, que ele foi condenado a 39 anos de prisão, tendo sido enquadrado nos artigos, do Código Penal Brasileiro, referentes ao estupro de vulnerável: conjunção carnal ou prática de outro ato libidinoso com menor de 14 anos -com enfermidade ou deficiência mental- e que não pode oferecer resistência. A pena é aumentada em razão da função exercida (preceptor ou empregador da vítima ou por qualquer outro título tem autoridade sobre a vítima) e pela prática do crime na presença de menores.

À princípio, Rodrigo teve a prisão temporária cumprida pela Polícia Civil de Inhapim, em agosto do ano passado. Após um mês, a prisão dele foi convertida em preventiva. O homem, que atuava como terapeuta ocupacional, estava sendo investigado por estupro contra crianças assistidas pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), em São Sebastião do Anta, onde ele já trabalhou há pelo menos oito anos.

O delegado de Polícia Civil, Fábio de Souza Henrique disse: "Tivemos informações da própria APAE de que poderia estar ocorrendo abuso sexual contra os assistidos em São Sebastião do Anta. Diante destas informações, nós monitoramos o Rodrigo e infelizmente acabamos colhendo imagens que mostram claramente que ele abusava sexualmente das crianças"... disse o delegado.

Ao processo foram anexadas imagens de uma câmera escondida instalada dentro da sala de atendimento das crianças para monitorar o terapeuta ocupacional. As investigações apontam que o investigado trancava a porta da sala de atendimento para a prática dos atos libidinosos com as crianças. A denúncia foi feita após uma mãe desconfiar do comportamento estranho do filho e comunicar à direção da APAE, em São Sebastião do Anta, que procurou a Polícia Civil.

Andréa Andrade Corrêa Duarte, presidente da instituição, destacou o sentimento de pesar, o apoio incondicional às famílias e reiterou “nos sentimos impotentes diante dessa situação, a entidade foi violentada, o seu Estatuto foi ferido”. (Com informações e foto do Portal SuperCanal).


xxx

 Acesse nossa página no Facebook
www.facebook.com/jornaldebolso

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Julio faz desabafo e Walter rebate em comunicado!!!

O ex-prefeito de Ipanema, Dr. Julio Fontoura, publicou em sua página em rede social o que seria um desabafo com relação a uma de suas obras, mais precisamente o Pronto Atendimento, inaugurado às pressas, no apagar das luzes de seu segundo mandato, no último dia de sua gestão, ao lado do terminal rodoviário de Ipanema.

Só que, como é fácil de se comprovar, a obra está inacabada e foi inaugurada sem as condições adequadas para funcionamento. No seu desabafo, Julio publicou o seguinte (na íntegra):


"Amigos de Ipanema,
Hoje é um dia triste pra mim. Pela manhã, passei pelo novo PAM e me deparei com um prédio abandonado...  Os móveis foram retirados, até mesmo o letreiro de inox. O sacrifício da realização daquela obra foi parece ter sido em vão.

Nossa luta para realizar aquilo foi gigantesca. A aquisição do terreno no DER, a emenda parlamentar, o projeto arquitetônico e da aprovação na Vigilância Sanitária. Foram muitos desafios! Em seguida, o esforço conjunto dos funcionários do setor de Obras e Saúde também foi algo descomunal... Mas tínhamos aquela consciência de que valeria a pena, pelo bem do nosso povo. Graças a Deus no último dia de 2016 conseguimos entregar uma obra moderna e adequada para salvar vidas e atender nosso povo com dignidade.

Quem precisa de atendimento no atual Pronto Socorro sabe da falta de conforto, da inadequação do prédio... Atualmente, um local cheio de infiltração, mofo, sem conforto, não respeitando normas básicas de saúde. Hoje Ipanema está rejeitando e abandonado um lindo prédio de grande importância para saúde.

Quando escolhi um sucessor procurei um homem que admirava e acreditei que seria a pessoa certa. Hoje não reconheço e não compartilho de certas atitudes.
Queremos sim uma Ipanema cada vez melhor. Queremos sim que o progresso continue. Amamos Ipanema e vamos torcer para que o atual prefeito faça um bom governo e não opte pelo retrocesso.

Esse desabafo faz parte do meu compromisso com os eleitores que acreditaram em mim quando indiquei meu sucessor. Que todos nós possamos batalhar por um bem comum. Afinal, uma cidade só evolui quando um visionário toma as decisões que fazem o futuro ser real!"


Essa declaração gerou comentários favoráveis e contrários à sua opinião, mas o que mais chamou a atenção foi a resposta que veio imediata, pela Assessoria de Comunicação da Prefeitura, rebatendo as acusações contra o atual prefeito, Dr. Walter Paulo de Oliveira, em forma de Comunicado, com os seguintes termos (na íntegra):
"COMUNICADO AO POVO IPANEMENSE
Estamos pesarosos com as notícias veiculadas em rede social, as quais não correspondem à realidade encontrada pela atual administração.
É função da Prefeitura Municipal de Ipanema informar a real situação em que se encontra o PAM – Pronto Atendimento Municipal.

A situação encontrada pela atual gestão impossibilita o seu funcionamento, pois a obra do PAM não está completamente acabada... Além disso, foram detectadas algumas inconformidades na execução da obra. A laje apresenta trincas e fissuras e, consequentemente, infiltrações.

Por este motivo, os móveis foram retirados para garantir que estes não se deteriorem. Há uma parte da laje com problemas estruturais. Foi necessário esvaziar e inutilizar as caixas d’água para evitar o desabamento da laje, tornando impossível o uso dos banheiros e demais instalações hidráulicas.

Estamos tomando as providências necessárias para consertarmos as imperfeições que se apresentam no momento, conforme fotos tiradas no local."


Em sequencia foram colocadas as fotos registradas no dia anterior à publicação na página social, que seguem, todas publicadas, com data registrada, pela prefeitura. Vejam...